Valerio Magrelli

Poeta, crítico literário, tradutor, professor titular de Literatura Francesa na Universidade Roma Tre, conta com 40 anos de uma carreira de grande repercussão entre o público em geral e a crítica especializada, sendo traduzido para diferentes línguas, como inglês, francês, espanhol, sérvio e croata. Sua poesia, apreciada e admirada por Joseph Brodsky, Giorgio Caproni, Andrea Zanzotto, Italo Calvino, Octávio Paz, Federico Fellini, está hoje reunida no volume Le cavie. Poesie 1980-2018 (Einaudi, 2018). Entre seus mais recentes trabalhos em prosa, lembramos Il Sessantotto realizzato da Mediaset (Einaudi, 2011), Geologia di un padre (Einaudi, 2013), La parola braccata. Dimenticanze, anagrammi, traduzioni e qualche esercizio pratico (Il Mulino, 2018), La vicevita (Einaudi, 2019), Sopruso: istruzioni per l’uso (Einaudi, 2019). É exímio tradutor de poesia, sobretudo francesa; dirigiu uma coleção de poesia para a editora Guanda e, posteriormente, a série trilíngue “Escritores traduzidos por escritores”, para a Einaudi. É colaborador das páginas culturais de Repubblica e de outros jornais e revistas italianos. Recebeu inúmeros prêmios literários, entre os quais o prestigioso prêmio Antonio Feltrinelli para a poesia (2003), conferido pela Accademia Nazionale dei Lincei. Em 2019, a Rafael Copetti Editor publicou a antologia 66 poemas, com tradução de Patricia Peterle e Lucia Wataghin e ilustrações de Caroline Weiss.