Thaís Fernandes

Doutora (bolsista CAPES) pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atualmente desenvolve pesquisa na Biblioteca Nacional (bolsista da FBN) acerca dos paratextos das traduções de Virgílio ao português brasileiro. Colaborou com um ensaio no livro O Brasil traduzido: palavra estrangeira (2015).