Sergio Romanelli

Professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Possui graduação em Letras e Filosofia pela Università Degli Studi di Milano, mestrado e doutorado em Linguística Aplicada pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e pós-doutorado em Antropologia da Tradução pela Antwerp University (Bélgica). Tem experiência na área de Linguística aplicada ao ensino e aprendizagem de LE e tradução e em Crítica Genética. É coordenador do Núcleo de Estudo de Processos Criativos (NUPROC), tradutor (Virgillito, Alberti, Speroni, Espanca, Twain etc.) poeta e cantor. Traduziu, pela Rafael Copetti Editor, com Eugenia Maria Galeffi, A árvore de luz (2016), de Rina Sara Virgillito. Colaborou com um ensaio no livro bilíngue Resíduos do humano (2018), e recentemente organizou, com Christiane Stallaert e Adriano Mafra, a edição genética de Hitopadeśa (2020), de D. Pedro II