Rosi Isabel Bergamaschi Chraim

Psicanalista. Doutora em Literatura na linha de pesquisa Arquivo, Tempo e Imagem, pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mestre em Psicologia, pela mesma universidade (UFSC), na área de concentração Práticas Sociais e Constituição do Sujeito. Especialista em Atendimento Clínico pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atua, desde 1994, em clínica psicanalítica. Participa da Rede Internacional de Pesquisa Escritas da Experiência e da Rede Interinstitucional de Pesquisa Graphias. Membro da Associação Psicanalítica de Porto Alegre, do Núcleo de Estudos Benjaminianos (UFSC) e do Núcleo de Estudos Contemporâneos de Literatura Italiana (NECLIT/UFSC). Vem se dedicando, desde 2004, ao estudo da Psicanálise e a relação com a Literatura e a Arte e, mais especificamente, desde 2018, ‘escrita e in(ex)timidade: o trabalho da/e com a letra’, tendo como companhia a escrita de Maria Gabriela Llansol. Coordena ateliês de Escrita e de Leitura. Participou da organização dos livros: Discursos atuais sobre a surdez (1999); Tramas da Clínica Psicanalítica em debate (2004); Escrita e Psicanálise II (2010); Fragmentos: escritos de vida em oficina de escrita (2013). Tem ensaios publicados sobre ‘escrita e psicanálise’. É autora do livro Escrita, morte-vida: Diários com Lúcio Cardoso (2019).