Enrico Testa

Nasceu em Gênova (Itália) em 1956. Atualmente, é professor titular na Università di Genova. Depois de Le faticose attese (1988), publicou na Itália com a Einaudi as coletâneas de poesia In controtempo (1994), La sostituzione (2001), Pasqua di neve (2008) e Ablativo (2013), ganhando importantes prêmios literários. Já traduzido em língua espanhola, em 2013 teve o primeiro livro traduzido em português, Ablativo, pela Rafael Copetti Editor, e em 2016, Páscoa de neve. No campo da crítica, organizou Quaderno di traduzioni di Giorgio Caproni (1998), a antologia Dopo la lirica. Poeti italiani 1960-2000 (2005) e L’esistenza. Tutte le poesie 1980-1992, de Alberto Vigevani (2010). Dos textos ensaísticos destacam-se: Los tile símplice (1997), Per interposta persona (1999), Montale (2000), Eroi e figurante (2009), Una costanza sfigurata (2012) e L’italiano nascosto (2014). Traduziu para o italiano High Windows, de Philip Larkin (2012). Colaborou com um ensaio no livro bilíngue Resíduos do humano (2018). A Rafael Copetti Editor, em 2019, publicou Heróis e figurantes, com tradução de Patricia Peterle.