Berthold Zilly

Estudou filologias românica e germânica e literaturas latino-americanas nas universidades de Bonn, Caen, São Paulo e Berlim (Freie Universität Berlin, FU). Doutorado sobre o teatro de Molière, na Freie Universität Berlin. Entre os anos 1974-2010 foi professor de literatura latino-americana e de língua portuguesa na mesma Universidade; de 2004-2010 foi professor de literaturas ibero-americanas na Universität Bremen. Entre 2011 e 2013 foi professor visitante no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução (PGET) na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com bolsa PVE CAPES. Suas pesquisas e publicações são sobre literatura brasileira e argentina, especialmente sobre autores e temas dos séculos XIX e XX, com enfoque na relação literatura e história, literatura e tradução. Publicou algumas traduções comentadas de clássicos latino-americanos e portugueses para a língua alemã, dentre elas: Civilización y barbárie de Domingo F. Sarmiento, Os sertões de Euclides da Cunha, Memorial de Aires de Machado de Assis, Triste fim de Policarpo Quaresma de Lima Barreto. Atualmente faz parte do projeto que propõe uma nova tradução para o alemão, com comentário, de Grande Sertão: Veredas de João Guimarães Rosa.